28,445 views 104 on YTPak
42 1

Published on 20 Dec 2011 | over 5 years ago

Embora tenha obtido sua consagração definitiva durante a II Grande Guerra, através do mundialmente famoso Jeep, o nome Willys Overland, já era de distintivo de um dos mais renomados carros de passageiros no longínquo ano de 1902.

Desde essa data, quando foi produzido seu primeiro modelo, com motor monocilindro, a Willys (primitivamente Overland Motor Car Company) manteve-se entre as maiores indústrias automobilísticas (chegou a ser a maior delas em 1911), tendo fabricado carros que marcaram época na história do automobilismo, como seu Willys Six 1909, do qual foram vendidos nada menos de 4 mil exemplares num só ano.

Também existiram outros modelos famosos da Willys tais como os Willys-Knight e os conhecidos modelos 37, 38 e 77 da década da trinta. Já na década de quarenta houve a criação do Jeepster que no Brasil teria seu representante, o protótipo Saci (Não entrou em linha de produção).

A partir de 1939, a atividade da fábrica foi inteiramente absorvida pela enorme demanda de seu utilitário de campanha, com tração nas quatro rodas, para fins militares. Cessada a guerra, a procura do veículo decresceu, mas ainda assim a Willys iniciou o desenvolvimento do projeto de um carro prático e robusto, de linhas modernas e avançadas. O protótipo foi apresentado em 1951 e já no ano seguinte era lançado a série Aero (janeiro de 1952, EUA) com os seguintes modelos Aero-Wing, Aero Lark, Aero Eagle e Aero-Ace. Em 1953 apareceu o Aero falcon e desapareceu o Aero Wing, em 1955 os últimos modelos eram chamados de Custon (sedam) e Bermuda (coupê).

No Brasil começaram as atividades por volta de 1954 inicialmente montando Jeep, logo depois passou a importar a Rural e o Aero.

Em 1954 a Willys anunciava seu primeiro "Jeep" brasileiro, com tração nas 4 rodas, o Jeep pioneiro testemunhou a realidade da jovem industria automobilística nacional. Em 1959 veio outro veículo forte para o trabalho a para levar ao passeio quem com ele trabalhasse; a Rural 4x4. Enquanto isso, na cidade muita gente queria um carro realmente econômico, prático e de pequeno custo para que muitos pudessem ter então a Willys lançou o Renault Dauphine (sob licença da Renault) em 1959 também. Em 1960 foi a vez do carro maior, com espaço e conforto para seis pessoas - O Aero-Willys. Em 1961 veio a Pick-up Jeep 4x2 e o esportivo Interlagos e em 1966 o Itamaraty. A Willys fabricava seus veículos em sua unidade propria em São Bernardo do Campo (atual fábrica da Ford); em 1966 o Jeep (apelidado no Nordeste de "Chapéu de Couro") passou a ser fabricado (montado) também em Jaboatão, Pernambuco, onde estava a primeira fábrica de automóveis do Nordeste, a Willys-Nordeste, que também fabricou a Rural e Pick-up Jeep. Em 1967 a Willys contava com 7 carros de passeio e utilitarios em 19 versões, ela tinha a maior linha de produtos brasileira. Um veiculo par cada tarefa, para cada gosto, Cada um retratando um aspecto do progresso nacional. Mostrando, nas ruas, estradas, fazendas, construções e nas pistas de autódromos, como o Brasil progredia.

No Brasil também fabricou, sob licença da Renault, o Gordine e um esportivo batizado de "Interlagos". Em 1968 houve a união da Willys Overland do Brasil com a Ford Motors do Brasil que passou a chamar Ford-Willys, passando a fabricar seus veículos, até o último em 1984 ( A pick-up F-75). No IV Salão do Automóvel em 1964 a Willys apresentou o protótipo "Capeta". Em 1967 a Willys contruiu um prótotipo esporte - O Willys 1300 - destinado aos amantes de corridas, mas foram construidas poucas unidades somente para teste pois a Willys estava em negociações com a Ford, a mecânica do Willys 1300 serviria de base para o último grande projeto da Willys no Brasil o Corcel ("Projeto M" da Willys - Mecânica Renault, os primeiros modelos saíram de fábrica inclusive com o símbolo WILLYS impresso nos vidros), lançado pela Ford-Willys como FORD CORCEL em 68. Em 1970 deixa de chamar Ford-Willys e passando simplesmente a Ford do Brasil. Aos poucos a Ford foi substituindo os veículos Willys, assim morrendo a marca no Brasil. A Willys também produzia motores maritímos, grupos geradores de solda, unidades de força, grupos geradores. As bases destes produtos eram os motores de 6 cilindros do Aero e o 4 cilindors do Gordini. A unidade que comercializava estes equipamentos era a "Divisão de Produtos Especiais" localizada em Taubaté, SP.

Loading related videos...